Skip to content

Indústria 4.0 - Design Thinking

As três primeiras ocorrências da revolução industrial deram resultado a automação de manufatura, o que ocasionou no aumento significativo da competitividade inserindo a tecnologia no centro do desenvolvimento econômico. A quarta revolução foi caracterizada por integração de tecnologia no mundo físico, biológico e digital. Um grande marco advindo do IOT, CPS e IA.

A revolução marcada pela era da tecnologia, tende a automatizar os processos, garantindo segurança e agilidade alinhados a redução do impacto social e ambiental. O aumento da eficiência traz a ascensão da competitividade no mercado e a necessidade de inovação.

De acordo com estudo realizado pela DocuSign, no Brasil, 97% dos profissionais esperam que suas empresas passem a oferecer métodos totalmente digitais. Para 51% dos entrevistados, empresas que não digitalizam processos são vistas como ultrapassadas e 83% priorizam parceiros e clientes que automatizaram seus negócios.

A Alemanha é um grande exemplo de tomadas de decisões exercidas por máquinas, com uma exatidão que supera muitas vezes a percepção humana. A digitalização está solucionando problemas reais de fábricas, que numa era anterior tinha prazos extensos para operacionalizar.

Para isso o design thinking está sendo um grande aliado para empresas que estão iniciando ou passando por uma implantação do sistema 4.0. O conceito se baseia em solução de problemas de forma colaborativa, com a equipe no centro das decisões e muita troca de experiência. A criatividade resultante da eficiente e estruturada forma de gestão e ferramenta minimiza consideravelmente a chance de barreiras e erros ao longo do processo.

O design thinking carrega pilares importantes para que isso aconteça, como a empatia, a colaboração, a experimentação e o comprometimento de toda uma equipe.”

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this